sábado, 29 de maio de 2010

Sócrates abre a pestana

O Sócrates tem que abrir a pestana, tem que destapar as orelhas e tem que levantar a voz contra o desperdício no estado, as mordomias de muitos milhares que comem da gamela tanto no poder central como no local. Hoje muitos portugueses vão-se manifestar contra o PEC e este, parte do pressuposto que é na miséria dos mais fracos que se levanta a economia, com certeza que as hostes do PCP e do BE e é claro que muitos do PS irão gritar palavras de ordem contra toda a sacanagem que promoveu a crise e dela tira proveito.
Uma pequena historieta que ouvi na primeira pessoa esta semana: Num cabeleireiro em Lisboa uma cliente achou muito estranho as funcionárias usarem as luvas que se usam nas salas de operações, esta cliente indagou junto da proprietária onde é que as tinha comprado, ela responde que não as comprou pois tem uma cliente que as trás de um Hospital da zona. Pequena coisa? Não! A isto somando o que se passa no resto do estado possivelmente o IVA não só não aumentava como poderia baixar.

4 comentários:

Valdemar disse...

Ó Filho da Escola, mas que grande sacanagem, eles que são tão queridos e nós que tanto amor lhe temos dos bons velhos tempos, metê-los e juntar o nome desse safardana, penso que eles não merecem isso.
Apesar de cada macaco nos seu galho ele sabem repartir o outro sabe sacar sempre aos mesmos.
Felizmente para o povo português que ainda há uma central de Trabalhadores que junta muitos e muitos trabalhadores para contestar essas politícas desastrosas e nem a Central da Lacaiada UGT os consegue desmobilizar.
Quanto às luvas em relacção ao que se saca isso é tanso zaeros por cento que nem chega a dar soma catabilistíca.
O nosso Sporting ainda tenta vender para tentar comprar este endivida-se para darr aos mesmos e serem sempre os mesmos a pagar.
Dizer que é uma grande vergonha é ser simpático.

Anónimo disse...

Os saudosistas quando confrontados com a ladroeira que hoje grassa no Pais, respondem que no tempo da outra senhora não havia disto, claro que havia, não havia era liberdade para divulgar, mas numa coisa concordo multiplicaram os pequenos salteadores por muitas vezes pois as capelinhas são agora muitas mais, temos milhares de presidentes de toda a espécie, directores disto e daquilo, chefes sem subordinados etc. e todos têm acesso á gamela, portanto é só servirem-se.
Um abraço
Virgilio Miranda

Piko disse...

"Pelo andar da carruagem", começo a acreditar que o homem escolhido pelo grande capital começa a dar sinais de grande desgaste e a seguir às Presidenciais é quase certo que vai "pregar para outra freguesia", como se dizia lá na minha aldeia! Isto, se a contestação popular não vier a subir de tom lá mais para o final do ano e é bom lembrar que finalmente a ruptura ente a CGTP e a CENTRAL dos patrões está imparável! Gostei da clarificação, finalmente!
Outro dado da manifestação, que não pode ser desvalorizado, é o aparecimento de pequenos empresários, que já começam a ver que não têm apoios no actual quadro, nem da parte do governo e muito menos da banca...
Num quadro real como este, como se irá aguentar Sócrates com as suas mentiras?
É caso para dizer:- « SEMEASTE VENTOS, VAIS COLHER TEMPESTADES.»
PIKÓ

lmdoliveira disse...

Meus amigos, tenho pena que não vamos ter tempo de ver o nosso país nos eixos, mas mais pena tenho de deixarmos aos filhos e netos assim. Temos um país de dirigentes medíocres. O poder politico não é mais que o espelho da nossa geração, um povo que nunca teve nada, quando se lhe depara a oportunidade não enjeita o deitar a mão a tudo o que pode, só que quem deita a mão são sempre os mesmos, os chicos espertos que se aproveitam dos otários, sim porque somos otários somos "papados" e como não ficamos satisfeitos voltamos a votar nos ditos para novamente sermos comidos até ao tutano.
Abraço