domingo, 23 de maio de 2010

Porta da capitania

Tenho pena da realidade ser a foto inferior , mais pena tenho de eu estar tão longe da porta da capitania da ilha de Moçambique, um balde de cal ,uma brocha, um pouco de reboco e o tempo, esse não seria muito mais do que aquele que se levou com o editor de imagem. Eu sei que há coisas muito mais importantes que manter o património, no entanto com muito pouco dinheiro se resolvia esta pequena obra. Isto tanto serve para lá como para cá, pois para preservar o património muitas vezes basta o estender a mão no principio da deterioração antes que chegue a escombros.

3 comentários:

Valdemar disse...

Muito prtovávelmente aqueles que nos habituamos a gostar de Moçambique e no caso concreto da Ilha, podemos ter um papel importante, basta fazer chegar este artigo ao Responsável máximo da Ilha. O Senhor Adminiostrador sabe que a Ilha como património da Humanidade deverá estar com uma conservação impecável.
Filho da escola descobre o Maparra e vamos a isso.
Moçambique e a Ilha também é nossa porque em tempos a ajudamos a perservar.
Um abraço.

Anónimo disse...

Uma porta para o mar,uma porta para recordação.

lmdoliveira disse...

Valdemar, preservamos e no meu caso trabalhei e muito no centro de comunicações do C.D.M. da ilha a dar assistência via rádio há marinha mercante que por sua vez sustentava a única fonte de rendimento das populações da ilha com milhares de turistas.
Com respeito ao presidente da edilidade vou tentar .
Abraço filho da escola.

Anónimo a sua frase foi um tiro certeiro, pois por ali passaram muitos marinheiros a caminho do mar, outros agora a olham com a nostalgia de quem só lá passa no baú das recordações.