terça-feira, 2 de março de 2010

anti tabagismo



O ataque dos não fumadores a quem fuma é muitas das vezes esquizofrénico e fundamentalista. O que os americanos dizem do Obama por fumar é dum cinismo a toda a prova. Muito do ataque que se faz aos fumadores tem normalmente o efeito contrário. Grande parte dos ex. fumadores tornam-se radicais contra quem fuma, vêm com conselhos de merda armados em chicos espertos . O deixar fumar tem a ver com a personalidade de cada individuo, cada um escolhe a melhor maneira de vencer o vicio, ou continua a fumar. Já agora para esclarecer, deixei de fumar há cinco anos, fumei durante quarenta anos e não era nenhum amador fumava uma media quatro maços SG gigante por dia.

6 comentários:

Valdemar disse...

Não Ganho nenhuma até aqui perco por um eu, pois só e apenas fumei 39. Era como quando bebia na parte terminal. (Sómente contava até três o resto era por acréscimo)
Tudo na vida é como o Sala na Comida. Há um temppo que temos de parar, ou então pagamos caro.
Foi em 1969 que o Médico em Metangula me aconselhou a deixar de fumar, naquela altura todos nós entendiamos que o tipo era maníaco. Como ele estava adiantado no tempo. Veio a confrimar-se que ele sabia do que falava e o que dizia.
A melhor forma de incentivar não é citando Exemplos!!! Mas a única. Já felizmente ajudei a deixar amigos de fumar. Dentro daquilo que sei e que pode contribuir para ajudar vou opinando quando me pedem uma opinião. Mas se não partir da vontade do próprio nada há a fazer. Mas o ter de ser. Move montanhas e quando nós reunimos essas forças interiores vencemos qualquer dependências.Se o não fizermos seguramente que elas nos empandeiram muito rápidamente. Espero que ajude alguns fumadores a tomarm a decisão de pararem. O Alerta é importante.
Parabéns

lmdoliveira disse...

Toda a minha vida disse que só deixava de fumar quando fosse fazer tijolo . Só que um belo dia achei que era estúpido fumar como fumava e que tinha que parar com aquilo assim pensei assim fiz. Não é nada fácil largar um vicio no entanto é meio caminho andado se a vontade estiver na alma do sujeito, o resto vem por acréscimo. Eu nunca digo a ninguém que tem que deixar de fumar o que eu costumo dizer é que a vida depois do tabaco é melhor em todos os aspectos desde logo na primeira semana o cheiro esse sentido que os fumadores não têm depois o paladar e por aí fora. Há quem use pensos, pastilhas e outros substitutos da nicotina, no meu caso foi a seco acabou ponto final. Já agora quem agradeceu foi a malta cá de casa, desde logo o cheiro a tabacames a roupa empestada o olhar reprovador do filho mais novo e a esposa? Um gajo não nota mas o pivete no hálito a tabaco afasta as mais corajosas!

TINTINAINE disse...

Já agora deixem-me também acrescentar a minha própria experiência. O meu médico atacava-me, dia sim dia não, para deixar de fumar. Dizia que eu tinha bronquite asmática e fumar era a pior coisa que podia fazer. Eu respondia que não me importava de morrer cedo, pois viver com toda a espécie de restrições não me agradava nada. Então ele dizia-me que não morria mais depressa por fumar, mas que iria ser muito penoso respirar quando fosse mais velho. Eu passava o dia a tossicar e no escritório da minha empresa ouviam-me ao longe e diziam - Lá vem o tosse-tosse!
Aos 44 anos fui internado para tirar a vesícula. Deixei os cigarros cá fora e como a operação não correu muito bem, demorei cerca de seis meses a regressar ao normal. Nessa altura pensei em voltar a fumar, mas pensei cá para comigo que era uma estupidez recomeçar depois de seis meses sem fumar. E foi até hoje...
E, como diz o Luís, agora que sou não-fumador não suporto o cheirete do hálito, das roupas e tudo o mais dos fumadores. E convivo com isso, pois tenho um filho que fuma dois ou três maços de Marlboro por dia.

Anónimo disse...

Amigo Oliveira
Fui fumador durante muitos anos, já larguei á muitos e agora não suporto o cheiro do tabaco, mas vou contar isto no meu blogue copiando esta ideia do Amigo, que concerteza não se importará, para aproveitar e mandar uns recados aos meus filhos.
Um abraço
Virgilio Miranda

lmdoliveira disse...

Virgílio então ia levar a mal? O engraçado da coisa é pegarmos nas pontas deixadas nos outros bloges e desenvolvermos como mais nos apraz.
Abraço

i disse...

Para quem não sabe - o L deixou de fumar numa altura dificil... e como sempre é 8 ou 80, de bestial a besta , e ainda bem que o fez, porque se contiuasse naquele ritmo hoje não devia ter força nos dedos para escrever e provavelmente carregaria uma bilha de O2 as costas , ou pior ainda, a Chata da Mulher não tinha com quem resmungar ;)